Além do lucro direto da venda do campeonato para transmissão internacional, Milton Bivar enxerga negócio de forma positiva para clubes formadores.


A CBF e os principais clubes do País acertaram na última semana a venda dos direitos de transmissão internacional dos jogos do Campeonato Brasileiro para TV aberta, TV fechada, pay per view e streaming, assim como para sites e casas de aposta no exterior. Nesse cenário, o presidente do Sport, Milton Bivar, analisou o negócio como muito positivo para o clube, mas não só pelo fator financeiro imediato, mas também pela valorização que isso pode trazer em negociação de jogadores.



O mandatário rubro-negro frisou que os valores e datas que cada clube receberão os valores referentes às vendas dos direitos ainda não são exatos, uma vez que o processo de venda ainda está em fase final. Ainda assim, ele reforçou a boa expectativa e previu um valor inicial pouco acima de R$ 1 milhão nos cofres leoninos.

“Ainda não se tem definição, porque ainda está se formalizando, se formatando os detalhes. Está tudo em andamento ainda. Mas a expectativa é boa. É uma receita inicial de aproximadamente R$ 1 milhão e um pouco, e isso vai ajudar bastante assim que a gente conseguir receber esse dinheiro”.

Reforçando o ganho a longo prazo, Bivar lembrou que a visibilidade internacional chegará não apenas para o campeonato, mas também para os jogadores, que podem ser mais valorizados e gerar mais interesse em negociações para o exterior.

“Com certeza pode trazer um novo mercado. Esse é um aspecto muito positivo, principalmente para os times que têm trabalho de base, que são formadores, como é o caso do Sport. A gente pode apresentar alguns jogadores juniores e pode negociar eles mais na frente”, firmou Milton, que foi além. “Tem três ou quatro jogadores aí juniores que têm potencial muito grande”.

O presidente também lembrou que isso pode ter um impacto mercadológico do clube, valorizando a marca do Sport a nível internacional, ainda que ele não veja esse como o principal ganho que o clube terá. “No marketing também funciona, para você adquirir torcida, aumentar a visibilidade do clube, ganhar mercado. Mas, na prática mesmo, vai ser essa situação de facilitar algumas transações”.




Superesportes.