Sport perde para o Bahia e segue no Z4

por em 06/09/18 às 0:45




Era a grande chance de deixar a zona de rebaixamento, o Sport desperdiçou ao ser derrotado por 2×0 para o Bahia, nesta quarta-feira (05), na Arena Fonte Nova. Com a derrota, o Leão permanece com 23 pontos e não tem mais chances de deixar a ingrata área de degola nesta rodada. Melhor para o Tricolor de Aço, que se afastou de vez da zona de rebaixamento, passando para 28 pontos. Neste sábado, os rubro-negros encaram o Cruzeiro, na Ilha do Retiro, com a pressão ainda maior por uma vitória no Brasileirão 2018.

Dentro de campo, o treinador Eduardo Baptista fingiu armar um esquema retrancado colocando três zagueiros de origem na escalação, mas tentando surpreender no posicionamento tático dos atletas e assim a equipe teve um bom rendimento. Isso porque o zagueiro Ernando atuou como lateral-direito, liberando Cláudio Winck para atuar aberto na direita ofensiva. O sistema foi eficaz em boa parte da primeira etapa, com o Leão conseguindo segurar o ataque tricolor na maioria das jogadas, com o time se defendendo praticamente numa linha de cinco, já que Cláudio Winck vinha fazendo a recomposição sem a bola, mesmo que de forma lenta. E a primeira grande chance veio para os pernambucanos. Em assistência por cima da zaga, Gabriel finalizou de esquerda para a boa defesa de Douglas.

Conseguindo truncar o jogo e sair em velocidade, o Sport criou nova chance após lançamento na direita, mas Nino Paraíba chegou na frente de Andrigo e salvou o que seria o gol rubro-negro. De tanto que o Sport martelou e foi melhor durante maior parte do primeiro tempo, o Bahia aproveitou os minutos finais para conseguir penetrar na zaga leonina. Aos 39, o meia Ramires fintou a zaga e mandou uma bomba, que parou na trave leonina com Magrão já batido no lance.

Na etapa final, o desempenho do Bahia foi superior. Um descuido leonino custou caro aos pernambucanos. Em arrancada do volante Gregore, que driblou três adversários, Durval optou por não parar a jogada e o atleta tricolor só rolou para o meio da área, com Gilberto chegando só para escorar para o fundo do gol: 1×0. Na tentativa de empatar o duelo, Eduardo Baptista chegou até mesmo de abrir mão de um dos volantes para a entrada do atacante Mateus Gonçalves, mas a equipe se desorganizou de vez e o Bahia não ampliou por falta de pontaria. Em saída errada de Magrão, Marco Antônio só não ampliou porque Ronaldo Alves salvou em dois lances seguidos. O golpe final veio aos 39 minutos, em lance parecido do primeiro gol. Após Gilberto driblar três marcadores, Emerson tomou á frente e cruzou rasteiro para Tiago só escorar e decretar o placar final.

Ficha técnica

Bahia 2
Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Tiago, Lucas Fonseca e Paulinho (Everson); Gregore, Élton, Ramires (Flávio), Zé Rafael e Marco Antônio (Clayton); Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

Sport 0
Magrão; Ernando, Durval, Ronaldo Alves e Sander; Deivid (Mateus Gonçalves), Neto Moura (Fellipe Bastos) e Gabriel; Cláudio Winck (Rafael Marques) Rogério e Andrigo. Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Arena Fonte Nova (em Salvador).
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP). Assistentes: Émerson Augusto de Carvalho e Anderson José de Moraes Coelho (ambos de SP). Gola: Gilberto (aos 7 do 1ºT) e Tiago (aos 39 do 2ºT). Cartões amarelos: Zé Rafael (Bahia). Ronaldo Alves (Sport).