Em jogo muito disputado Sport e Internacional ficam no 0 a 0 no Beira Rio

por em 02/06/18 às 18:39




Com uma defesa forte, o Sport conseguiu arrancar um ponto fora de casa ao empatar em 0x0 com o Internacional, no Beira-Rio, na tarde deste sábado (2), pela nona rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Embora não tenha conseguido criar muitas jogadas ofensivas, sobretudo no segundo tempo, o time rubro-negro mostrou solidez na marcação para sobreviver à forte pressão colorada.

Considerando a força do Inter, ainda mais jogando no Sul, o empate pode ser considerado positivo para o time pernambucano, que está sobrevivendo à complicada sequência de jogos no Nacional. Com o resultado, ambos os times foram aos 15 pontos, estando o Inter em terceiro e o Sport em quarto, por conta do saldo de gols, aguardando o complemento da rodada para consolidar suas colocações. Na próxima rodada, o Inter visita o São Paulo, no Morumbi, às 21h30 da terça-feira (5), enquanto o Sport recebe o Atlético/PR na Ilha do Retiro, às 21h da quarta (6).

O Jogo

Em casa, o Inter foi para cima nos minutos iniciais da partida, investindo nas jogadas pelas laterais do campo, principalmente do lado direito, onde encontrou mais espaço para infiltrar na defesa rubro-negra. Pelas laterais, o Inter chegou ao menos três vezes com perigo na cara de Magrão, que salvou o Sport com defesas importantes. Uma delas foi logo aos sete minutos, quando William Pottker ganhou de Sander no corpo a corpo e arrematou em cima do goleiro, que saiu bem fechando a meta.

O Leão melhorou quando Claudinei antecipou a marcação no meio de campo, conseguindo roubar bolas no setor. O problema foi na saída para o ataque, com muitos passes errados e escolhas equivocadas. Marlone e Rogério, por exemplo, arremataram duas bolas de longa distância quando poderiam ter trabalhado melhor a jogada para se aproximar da meta de Danilo Fernandes.

A melhor chance dos pernambucanos no primeiro tempo foi com Deivid, aos 24. Mas, depois de Raul Prata lançar na área e a zaga colorada falhar, ele acabou furando na frente do gol e perdendo a chance de colocar o Sport em vantagem. No final do primeiro tempo, porém, ambos os times caíram de rendimento, errando muitos passes e sem conseguir criar chances reais de gol, deixando o jogo morno.

Na metade final, o Inter começou impondo a mesma pressão dos minutos iniciais da partida. Em busca do resultado, o técnico Odair Hellmann fez duas mexidas ofensivas para manter o time avançado, tirando Pottker e Lucca para dar lugar a Rossi e Nico López, que já entrou dando trabalho a Magrão. O Sport, por sua vez, encontrou muita dificuldade para sair do campo de defesa. Nas poucas chances que teve, falhou na troca de passes e foi facilmente desarmado.

Defensivamente, porém, o Sport conseguiu solidez no meio de campo para frear o ímpeto do Colorado, que, encontrando dificuldades para trocar passes, começou a investir nas jogadas aéreas e nos chutes de longa distância. Em uma dessas investidas, Nico López carimbou a trave direita de Magrão ao mandar uma bomba de fora da área, aos 34 minutos. Na reta final da partida, Odair Hellmann tirou o volante Dourado e lançou o meia Juan Alano, abrindo mais a equipe na opção de partir com tudo para conseguir o resultado. O Sport até teve algumas oportunidades para aproveitar esse avanço do Internacional, mas, precipitado, não conseguiu trocar passes com eficiência e levou sufoco até o apito final.

Ficha do jogo

Internacional
Danilo Fernandes; Zeca, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado (Juan Alano), William Pottker (Rossi), Edenílson, Patrick e Lucca (Nico López); Leandro Damião. Técnico: Odair Hellmann.

Sport
Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Deivid, Fellipe Bastos, Rogério (Neto Moura), Gabriel (Michel Bastos) e Marlone (Igor); Rafael Marques. Técnico: Claudinei Oliveira.

Local: Beira-Rio (em Porto Alegre)
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Daniel Paulo Ziolli (ambos de SP)
Cartões amarelos: Sander (S), Magrão; Rodrigo Dourado, Moledo e Patrick (I)