Com Dani Alves fora da Copa, quem vai cobrir sua posição?

por em 21/05/18 às 9:17




A seleção tem uma nova abertura após a infeliz lesão sofrida por Dani Alves, deixando o treinador Tite com opções reduzidas, já que ele tem que entregar uma lista definitiva de 23 jogadores para se inscrever na Copa do Mundo.

foottheball.com

foottheball.com

No dia 11 de maio a CBF confirmou que Dani Alves estará fora da Copa do Mundo depois de esgotar todas as possíveis alternativas de recuperação dentro do prazo: “constatou-se uma impossibilidade de convocar Daniel Alves para o período de preparação, amistosos e, consequentemente, para a Copa do Mundo”.

Essas não foram apenas más notícias para Dani Alves, mas também para Tite, já que ele é um dos seus jogadores mais confiáveis e um dos 16 que já tinham garantido um posto na Copa do Mundo, desde que Tite assumiu o comando da seleção.

O jogador do Paris Saint-Germain tinha mais do que apenas um posto garantido. Ele é um líder, capitão, modelo, figura chave para Neymar no PSG e na Canarinha, e tem muitos outros atributos que são valorizados por Tite, que deve entregar uma lista definitiva de jogadores em 4 de junho.

Segundo o médico da Seleção Brasileira, Rodrigo Lasmar; Alves sofreu “um alto descolamento do ligamento cruzado anterior com entorse póstero-lateral”. A lesão no joelho direito, que Alves sofreu durante a final da Copa da França contra o Les Herbiers, exigirá uma cirurgia e Dani Alves, ficara seis meses parado. Rodrigo Lasmar fez a viagem a Paris com Edu Gaspar (o coordenador da CBF) para avaliar pessoalmente o jogador, e confirmou a lesão no joelho de Alves em uma entrevista oferecida a O Globo.

bbc.co.uk

bbc.co.uk

Substituições potenciais

Desde que assumiu o cargo de treinador da seleção, Tite convocou apenas cinco zagueiros, além de Alves. Marcos Rocha e Mariano não parecem estar nos planos do técnico, o que deixa Fagner, Danilo e Rafinha como os principais candidatos ao cargo. No entanto, todos eles seriam considerados um rebaixamento em comparação a Alves, e todos apresentam seus próprios problemas separados.

Apesar do grande impacto causado pela súbita ausência de Alves na seleção, o Brasil ainda é o favorito para vencer o torneio com chances de 18.2% na Betway, com menos de um mês para o início da competição da FIFA, levando Tite a decidir quem é o melhor substituto possível para Dani Alves na equipe.

Fagner do Corinthians, por exemplo, já teve mais oportunidades entre os três jogadores, sendo convocado oito vezes para jogar pela Verde Amarela (a mesma quantidade do que Alves). A questão com Fagner é que ele tem estado fora dos campos recentemente, por causa de um problema muscular na coxa direita e espera-se que volte a jogar até o final de maio. Por sua parte, Rafinha do Bayern de Munique foi convocado apenas uma vez por Tite e não parece ser a opção preferida do treinador.

Finalmente, Danilo não foi titular habitual do Manchester City nesta temporada, mas quando jogou, Pep Guardiola não só o usou na lateral direita, mas também na esquerda e no meio-campo, e isso dá-lhe uma vantagem técnica no campo sobre Fagner e Rafinha.

mirror.co.uk

mirror.co.uk

 

Liderança e experiência

Tite tem uma maneira muito particular de gerenciar sua equipe, já que 15 jogadores diferentes usaram a braçadeira nos jogos treinados por ele. Alves foi nomeado capitão por quatro jogos, mais do que qualquer outro jogador, e o lateral direito não recebeu a responsabilidade por nenhum jogo sem importância. Tite nomeou-o capitão em vários grandes jogos, por exemplo, na vitória sobre a Alemanha (na sua primeira partida desde o 7–1), no jogo contra a Colômbia (no primeiro jogo do treinador em casa), e também nos encontros contra a Argentina e Inglaterra. Dani Alves também tem o maior número de aparências defendendo as cores do Brasil no elenco, e como ele estará fora da Rússia, é improvável que a Verde Amarela tenha outro jogador com mais de 100 aparições internacionais. Em termos da posição que Alves deixou a descoberto (o papel lateral direito, especificamente), Fagner, Danilo e Rafinha nunca tem jogado na Copa do Mundo. A experiência e o perfil de Alves fizeram que ele fosse constantemente selecionado para enfrentar a imprensa nos momentos mais difíceis, algo que começou durante a era de Luiz Felipe Scolari.

Alves como defensor de Neymar

Dani tem muitas qualidades como jogador, como mencionado anteriormente, mas ele também apareceu na frente da imprensa em muitas ocasiões para defender seu amigo Neymar em uma tentativa de aliviar a pressão sobre ele. Tudo isso porque os jogadores, que jogaram juntos no Barcelona e agora no PSG, são amigos dentro e fora do campo, e Neymar muitas vezes presta homenagem ao zagueiro como seu ídolo e irmão. Foi até mesmo por influência de Neymar que Alves acabou atuando na França. Sua amizade começou na Espanha, quando Dani serviu como modelo para o jovem astro do Santos e o ajudou a se adaptar à vida em Barcelona, enquanto o par sempre esteve perto do dever internacional, desde a era Scolari.

express.co.uk

express.co.uk

No fim das contas, o foco coletivo de Alves, Neymar, Tite e todos os jogadores brasileiros, será o empenho para ganhar a Copa e trazer alegria para todos os fanáticos do futebol ao redor do mundo, que metaforicamente vão parar tudo para assistir a maior competição do mundo.