Sport vence o Bahia e ainda “respira por aparelhos” na luta contra o rebaixamento

por em 20/11/17 às 12:10

A rodada que poderia decretar o rebaixamento do Sport para a Segunda Divisão acabou dando uma sobrevida aos rubro-negros na Série A do Campeonato Brasileiro. Isso porque não apenas a vitória do Leão era necessária, neste domingo, diante do Bahia, na Ilha do Retiro. Mas também um tropeço do Vitória, primeira equipe fora do Z4, se fazia necessário. E os dois desejos pernambucanos viraram realidade. A diferença, que era de três pontos virou apenas um, por conta do empate em 1×1 protagonizado no Barradão, em Salvador, além da vitória do Sport pelo placar de 1×0. A situação continua difícil, afinal apenas dois jogos restam para o fim da competição. Mas a sensação na Ilha do Retiro foi que o pulso ainda pulsa. Agora é secar a Ponte Preta, que joga contra o Fluminense, nesta segunda-feira.

Amparado pela boa fase que atravessa na Série A, com uma sequência de seis partidas sem derrotas, o Bahia foi um adversário até certo ponto agressivo. O Sport, ainda na sua árdua luta contra o rebaixamento, entrou em campo ciente que apenas a vitória interessaria. E o início do duelo foi bastante igual, entre os adversários. Aos poucos, no entanto, o Leão foi conseguindo, na base da força, tomar as rédeas da partida. Assim como nas últimas partidas, chances foram criadas e desperdiçadas. Era visível a falta de confiança de um time que fez um primeiro tempo até bom, diante de tantas dificuldades técnicas.

Entre os atletas rubro-negros, quem mais destoou em relação aos companheiros foi o lateral-esquerdo Sander. Boa parte das melhores chances do Bahia partiram de erros de passe do atleta. Nenhuma, no entanto, clara, e que obrigasse o goleiro Magrão a trabalhar. Por outro lado, o Leão conseguiu chegar ao gol, aos 38 minutos do primeiro tempo. Após Diego Souza brigar com os zagueiros tricolores, a bola sobrou para André que só teve o trabalho de ajeitá-la para Marquinhos, de trás, encher o pé e abrir o placar. O resultado de 1×0 foi justo, ao fim do primeiro tempo.

Apesar da vantagem no placar, o Sport voltou para o segundo tempo com a mesma postura ofensiva da etapa inicial. Era necessário sacramentar aquela vitória. Sustos, no entanto, foram protagonizados. Aos 14 minutos, o goleiro Jean aproveitou uma cobrança de falta para fazer o travessão de Magrão balançar. Naturalmente, a partida se tornou aberta na Ilha do Retiro. O jogo perdeu em qualidade e ganhou no quesito vontade de ambas as equipes. Apesar de as chances terem sido criadas pelos adversários, o placar permaneceu até o final do jogo. O Leão respira um pouco mais aliviado na Série A do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA:
1 SPORT
Magrão; Raul Prata, Durval, Henríquez e Sander; Anselmo, Patrick, Mena (Rithely) e Diego Souza; Marquinhos (Rogério) e André. Técnico: Daniel Paulista

0 BAHIA
Jean; Eduardo, Thiago, Thiago Martins e Juninho Capixaba; Edson, Juninho (Vinícius), Allione (Régis) e Zé Rafael (Hernane); Mendoza e Edigar Junio. Técnico: Paulo Cesar Carpegiani

Local: Estádio da Ilha do Retiro, no Recife
Árbitro: Wagner do Nascimento (RJ)
Assistentes: Thiago Henrique e Diogo Carvalho (ambos do RJ)
Gol: Marquinhos (aos 38 do 1°T)
Cartões amarelos: Henríquez, Durval, Sander, André (Sport); Eduardo, Juninho Capixaba, Régis (Bahia)
Público: 14.697
Renda: R$ 64.253