Aposte em Bumbet

Sport leva gol no fim, mas abre boa vantagem na Sul-americana

por em 13/09/17 às 21:41

Uma vitória na Copa Sul-Americana significaria o regaste do Sport dá atual má fase em que a equipe está afundada na temporada. Além disso, existe um sonho do clube em seguir forte na competição, na busca por um título internacional. E, ontem, na Ilha do Retiro, todos esses desejos foram atendidos. Com o placar de 3×1, construído com gols de Ronaldo Alves, Rithely e André, o Rubro-negro conseguiu uma boa vantagem sobre a Ponte Preta para a segunda partida das oitavas de final, que será disputada na próxima quarta-feira, em Campinas. Para se credenciar à próxima fase, o Leão se dá ao luxo de jogar até por uma derrota por um gol de diferença.

Confira os melhores momentos aqui.

Do jejum de seis partidas sem vitórias que o Sport acumulava na temporada, as quatro últimas apresentaram uma seca de gols da equipe. Diante da Ponte Preta, por se tratar de um jogo classificatório, o Leão tinha a ciência que era necessário voltar a balançar as redes adversárias. A sede de gols, então, foi logo saciada. Logo nos primeiros sete minutos, o zagueiro Ronaldo Aves aproveitou rebote de Aranha, na pequena área, e abriu o marcador para o Leão. Este tento anotado, delineou toda a partida a favor dos Rubro-negros. Isso porque a Ponte Preta sentiu cedo o baque de estar em desvantagem no placar. E o futebol da Macaca ficou emperrado por quase todo o primeiro tempo.

O Sport terminou a etapa inicial com 52% de posse de bola. Finalizações? Apenas leoninas: cinco, ao todo, sendo duas no gol. Magrão praticamente não trabalhou. Com relação ao time, Luxemburgo apostou nas entradas de Raul Prata e Sander, nas laterais. Este fato fez a equipe ter maior consistência defensiva no jogo. Na frente, Mena voltou a atuar na ponta esquerda. E Lenis atuou ao lado de André. A má fase rubro-negra na temporada não largou o time no jogo. O Leão errou bastante. Mas o fato de ter encontrado um adversário pouco aplicado, fez a equipe criar vantagem. Ela por sinal foi aumentada aos 44 do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio, Rithely fez o 2×0.

No início do segundo tempo, o Sport foi pra cima da Ponte Preta. Houve inúmeras chances para aumentar o marcador, e foram claras. Raul Prata perdeu uma oportunidade clara, aos 12 minutos. Aos 22 minutos, em chute de fora da área, Rithely acertou a trave do goleiro Aranha. De tanto martelar, os Rubro-negros conseguiu ampliar o marcador aos 30 minutos. Após Léo Gamalho afastar errado cobrança de escanteio, a bola sobrou para Raul Prata, que achou o André livre na pequena da área. Ele só precisou empurrar para as redes. Aos 37 minutos, a Ponte descontou com Felipe Saraiva, que fez o gol de honra.

Ficha do Jogo
SPORT 3
Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Patrick, Rithely, Diego Souza e Mena; Reinaldo Lenis (Rogério) e André (Anselmo). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PONTE PRETA 1
Aranha, Nino Paraíba (Claudinho), Marllon, Luan Peres e Danilo Barcelos; Naldo, Fernando Bob e Elton (Renato Cajá); Felipe Saraiva, Lucca (Jefferson) e Léo Gamalho. Técnico: Gilson Kleina

Local: Estádio da Ilha do Retiro, no Recife
Árbitro: Gustavo Murillo (COL). Assistentes: Humberto Clavijo e Wilmar Navarro (Ambos da COL)
Gols: Ronaldo Alves (aos 8 do 1ºT); Rithely (aos 44 do 1ºT); André (aos 30 do 2ºT); Felipe Saraiva (aos 37 do 2ºT)
Cartões amarelos: Danilo Barcelos, Nino Paraíba, Fernando Bob (Ponte Preta); Diego Souza, Durval, Sander (Sport)
Público: 6254. Renda: 114.825,00