Aposte em Bumbet

Torcida quebra recorde de público da Arena, mas Sport perde para o Palmeiras

por em 23/07/17 às 19:11

Decepção em escala colossal. Com novo recorde de público da Arena de Pernambuco em jogos entre clubes, o Sport foi derrotado pelo Palmeiras neste domingo (23), por 2×0, perdendo a chance de adentrar o G4. Mais do que o resultado, a atuação apática do Leão frustrou os mais de 42 mil torcedores presentes no estádio.

Confira os melhores momentos aqui.

Com 24 pontos, os rubro-negros precisam vencer dois dos três jogos que ainda possuem até o final do Turno para terminar com os 30 pontos planejados pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Os leoninos agora concentram suas forças para o jogo contra o Bahia, no próximo domingo (30), tendo Rithely, Diego Souza e André suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

E parece que apenas a torcida comprou a ideia de “jogo decisivo”. Com um forte esquema de marcação, o Palmeiras conseguiu controlar o Sport durante todo o primeiro tempo, com uma passividade assustadora dos mandantes. Até mesmo as principais peças do time, como Diego Souza e Everton Felipe, não conseguiram criar nada. A única finalização do Leão no primeiro tempo foi uma cabeçada sem muito perigo de Diego Souza, que passou cima do gol. Por sua vez, os paulistas iam chegando aos poucos. Logo aos três minutos, jean bateu forte, mas a bola ficou na rede pelo lado de fora.

E aos 33, de forma curiosa, nasceu o gol palmeirense. Após escanteio batido, Bruno Henrique desviou no primeiro pau e a bola acabou encobrindo Agenor. Ronaldo Alves ainda tentou tirar, mas sem sucesso. Apático, o Sport não conseguiu acordar nem mesmo após o gol. Pelo contrário, continuou sofrendo com a passividade dos seus jogadores e foi punido aos 47 minutos. Em lançamento de Bruno Henrique nas costas de Samuel Xavier, Keno dominou no peito e bateu na saída de Agenor, ampliando a vantagem alviverde.

Na etapa final, Vanderlei Luxemburgo voltou com Rogério no lugar de Sander, recuando Mena. A alteração rendeu alguns bons momentos do Leão, mas sendo pouco para furar a defesa adversária. O melhor lance aconteceu aos 14 minutos. Em linda cobrança de falta, Diego Souza acertou o travessão e André não conseguiu aproveitar o rebote. O comandante leonino ainda sacou Everton Felipe e Rithely, acionando Thomás e Thallyson, mas o Sport continuou sem conseguir criar jogadas e foi presa fácil para o time do Palmeiras, que em nenhum momento foi ameaçado de fato na partida. Derrota em casa, num dos piores jogos sob o comando de Luxemburgo.

FICHA TÉCNICA

Sport 0
Agenor; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Sander (Rogério); Rithely (Thallyson) e Patrick; Everton Felipe (Thomás), Diego Souza e Mena; André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Palmeiras 2
Jailson; Mayke, Luan, Juninho e Egídio; Thiago Santos e Bruno Henrique; Keno (Roger Guedes), Jean (Zé Roberto) e Erik (Raphael Veiga); Deyverson. Técnico: Cuca

Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata).
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO).
Assistente: Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (ambos de GO).
Gols: Bruno Henrique (aos 33 do 1ºT) e Keno (aos 47 do 1ºT).
Cartões amarelos: Juninho, Raphael Veiga, Jaílson e Keno. (Palmeiras). André, Rithely e Diego Souza (Sport).
Público: 42.025.
Renda: 848.307,00.