Aposte em Bumbet

Com apenas quatro titulares, Sport é goleado na estreia do Brasileirão

por em 14/05/17 às 19:18

As mudanças providenciadas para o jogo, aliadas a pouca organização tática, fez o Sport estrear com o pé esquerdo na Série A do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, o Leão foi goleado pela Ponte Preta, pelo placar de 4×0. Os gols do jogo foram marcados por Lucca, Nino Paraíba e Clayson, duas vezes. Os rubro-negros voltam a campo no próximo domingo, para um confronto contra o Cruzeiro, no estádio da Ilha do Retiro.

Ao ver a equipe titular escalada pelo técnico Ney Franco para o confronto contra a Ponte Preta, o torcedor pode perceber duas estreias. Por outro lado, alguns problemas também ficaram evidenciados. Na defesa, Igor debutou na zaga diante da falta de opções no setor. Com Mena contundido, Evandro acabou escalado na esquerda. O meio de campo rubro-negro foi todo reserva, com Neto Moura, Rodrigo e Everton Felipe. No ataque, Osvaldo foi a segunda estreia. De fato, essas seis mudanças, contribuíram decisivamente para o futebol leonino diante da Macaca.

O início de jogo entre Ponte Preta e Sport foi sem grandes emoções. Jogando em casa, a Macaca apresentava um futebol burocrático. Além disso, o fato de o Leão ter se comportado como um adversário que pouco agrediu, os mandantes tiveram tempo para se organizarem em campo. Tanto que quando a partida foi para o intervalo, os pernambucanos já estavam na desvantagem de 2×0.

O primeiro gol da Ponte Preta aconteceu aos 39 minutos. Depois de perder algumas oportunidades, Lucca aproveitou uma cobrança de escanteio, e venceu Neto Moura para abrir o placar de cabeça. O segundo gol no jogo não demorou a acontecer. Aos 44 minutos, o lateral João Lucas foi até a linha de fundo e cruzou para encontrar Nino Paraíba. Livre de marcação, o também lateral aumentou o placar com novo tento de cabeça.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Ney Franco tentou organizar o Sport com algumas substituições ofensivas. Reinaldo Lenis e Juninho foram acionados, mas pouco contribuíram. Por outro lado, a Ponte Preta construiu, em um lance polêmico, o terceiro gol no jogo. Aos 26 minutos, uma bola que pegou na mão do lateral Evandro motivou o arbitro Marcos Mateus Pereira a marcar pênalti. Clayson cobrou muito bem a infração e não deu chances para Magrão. Nos minutos finais do jogo, Clayson, novamente, foi às redes rubro-negras, e decretou a goleada por 4×0.
Ficha do jogo

Ponte Preta 4
Aranha; Nino Paraíba, Marllon, Kadu e João Lucas (Fernandinho); Naldo, Élton, Jádson (Wendel) e Ravanelli (Xuxa); Lucca e Clayson. Técnico: Gílson Kleina.

Sport 0
Magrão; Samuel Xavier, Igor Ribeiro, Matheus Ferraz e Evandro; Rodrigo (Lenis), Neto Moura e Everton Felipe; Osvaldo (Fabrício), André e Rogério (Juninho). Técnico: Ney Franco.

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS). Assistentes: Eduardo Goncalves da Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo (ambos do MS). Gols: Lucca (39 min do 1º), Nino Paraíba (44 min do 1º) e Clayson (27 min  e 46 min do 2º). Cartões amarelos: Rodrigo, Samuel Xavier (S). Público: 3.104. Renda: R$ 53.425

  1. Jose Marques disse:

    O Sport nao jogou apenas com quatro titulares, e sim com onze jogadores que nao sabem respeitar os torcedores do clube. Porque o jogo e’ onze contra onze. Falta hombridade, respeito, e boa vontade de jogar bola e com raca.