Sport vence no tempo normal e Magrão brilha nos pênaltis

por em 14/05/15 às 2:05




No dia em que completou 110 anos de história, o Sport estreou uma nova camisa, em alusão a primeira do clube, em 1905, ano de fundação do Leão e de quebra ainda venceu a equipe da Chapecoense no tempo normal e nos pênaltis, com mais uma bela atuação de Magrão.

Os gols do Leão foram marcados na segunda etapa, por Mike e Diego Souza, de pênalti.

Na próxima fase, a 3ª da competição, o Sport encara o Santos. Resta saber se o Leão vai priorizar a Copa do Brasil ou a Copa Sul-americana.

Antes disso, o Sport vai até o Maracanã, onde visita o Flamengo, domingo (17), ás 16 horas, pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

Primeiro Tempo

Quem começou assustando foram os visitantes. Aos nove minutos, Gil recebeu na grande área e bateu cruzado, a bola passou perto da trave de Magrão.

Aos 34 minutos, o Sport chegou pela primeira vez com perigo a meta adversária. Renê cobrou escanteio, Danilo saiu errado na bola, que sobrou para Oswaldo, que mandou de primeira, mas sem direção, por cima do gol.

A pressa atrapalhava o Sport, que errava muitos passes e não conseguia chegar em condições para finalizar com qualidade. A Chapecoense se defendia bem, mas também encontrava dificuldades para sair em contra-ataques.

Segundo Tempo

Na volta do intervalo, o treinador do Sport, Eduardo Baptista colocou Mike na vaga de Oswaldo. A mudança acabou melhorando o Sport que logo conseguiria o seu primeiro gol.

Antes disso, a Chapecoense chegou com muito perigo aos seis minutos, com Camilo que recebeu na pequena área e encheu o pé, Samuel se jogou na bola e bloqueou o chute.

A resposta do Leão veio rápida, após passe de Durval para Diego Souza, que dominou e arriscou de fora da área, a bola passou raspando o travessão de Danilo.

Aos 20 minutos, o comandante leonino fez outro mudança que resultaria no segundo gol do Sport, acionando o volante Wendel, nas vaga do também volante Rodrigo Mancha.

Antes, aos 22 minutos, saiu o tão suado primeiro gol leonino. Mike, que tinha entrado na segunda etapa, recebeu um passe na grande área, perdeu contato com a bola e mesmo caído no chão, recuperou a bola na dividida e chutou de qualquer jeito, a bola ainda tocou em Danilo, mas entrou no fundo do barbante.

Poucos minutos depois, aos 23, Wendel recebeu pela esquerda e quando ia finalizar, foi derrubado por Rafael Lima, que entrou de carrinho no atleta rubro-negro. O juiz da partida não pensou duas vezes e marcou a penalidade em favor do Sport.

Aos 26 minutos, Diego Souza foi para a cobrança com calma e bateu colocado, no ângulo de Danilo, que não teve chances de defender.

Após o segundo gol, o Leão começou a apertar sua marcação e pressionou bastante seu adversário no campo de ataque.

Aos 45 minutos, quase pintava o terceiro do Sport. Em cobrança de falta, Diego Souza levantou na área e Rithely desviou de cabeça, a bola ainda tocou na trave e saiu para a linha de fundo.

Aos 48 minutos, o juiz encerrou a partida e a decisão foi para os pênaltis.

Pênaltis

A Chapecoense começou batendo com Camilo que fez o primeiro.

O Leão empatou as cobranças com Diego Souza, que encheu o pé no meio do gol.

Hyoran bateu o segundo para os visitantes e converteu, a bola ainda passou entre os dedos de Magrão.

Samuel empatou novamente para o Sport, em cobrança perfeita. Bola de uma lado, goleiro do outro.

Bruno Rangel partiu para a terceira cobrança e parou em Magrão, que defendeu com os pés.

O Leão desempatou com Wendel, que também mandou com categoria.

Na quarta cobrança, a Chapecoense perdeu com Maranhão, que isolou a bola para fora.

O gol da vitória veio com Vitor, que bateu rasteiro, tirando totalmente do goleiro Danilo.

Ficha do Jogo – Sport (4) 2×0 (2) Chapecoense

Sport: Magrão; Oswaldo (Mike), Páscoa, Durval e Renê; Rithely, Rodrigo Mancha (Wendel) e Régis (Vitor); Diego Souza, Samuel e Joelinton. Técnico: Eduardo Baptista.

Chapecoense: Danilo; Apodi (Bruno Rangel), Rafael Lima, Vilson e Dener; Elicarlos (Hyoran), Gil, Abuda e Camilo; Ananias (Maranhão) e Roger. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Competição: Copa do Brasil (2ª rodada – jogo de volta).

Local: Ilha do Retiro, em Recife (PE).

Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN).

Assistentes: Luis Carlos Câmara Bezerra e Ubiratan Bruno Viana (Ambos do RN).

Gols: Mike, aos 22 minutos do segundo e Diego Souza, aos 26 minutos do segundo tempo para o Sport.

Cartões amarelos: Mike (Sport); Camilo, Gil, Apodi, Rafael Lima, Roger e Elicarlos (Chapecoense).

(Texto: Fillipi Torres|Foto: André Nery/Blog do Torcedor/Divulgação)