Prejudicado pela arbitragem, o Sport fica apenas com o empate contra o Santos

por em às 16:58




O Sport poderia estar comemorando a estreia da Série A 2014 com uma vitória, em plena Vila Belmiro, sobre o Santos. Não está. Tudo em razão de um lance , onde aos 35 minutos do segundo tempo, Gabriel empatou a partida em uma jogada de impedimento claro. De qualquer forma, o Leão voltará para o Recife com um empate em 1 a 1. Com um ponto importante, que dá confiança para as demais 37 rodadas. O gol rubro-negro foi marcado por Neto Baiano.

O Sport agora só voltará a campo pela Série A no próximo domingo(27), quando estreará na Ilha do Retiro, contra a Chapecoense. Com o empate nesta noite de domingo, o Leão terminou a rodada na oitava colocação. Ao fim do jogo, os rubro-negros se queixaram bastante da arbitragem do baiano Arilson Bispo da Anunciação.

O jogo

Foi um primeiro tempo de ataque contra defesa. Onde o Sport sentiu o peso da Série A. De quanto o nível da elite nacional é diferente das competições que vinha disputando até então. Os 45 minutos iniciais só não foram pior porque o Leão conseguiu segurar o empate em 0 a 0. Com o futebol abaixo da crítica, o Sport assistiu o Peixe jogar. Resumiu-se a se defender. Foi nulo no ataque. Se por um lado, o goleiro Aranha foi um espectador, Magrão salvou os rubro-negros em vários momentos.

E quando o paredão leonino não salvou, lá estava a trave – como aos 5 e 15 minutos, onde parou Cicinho e Geuvânio, respectivamente. Em meio ao bombardeio sobre a meta do Sport, o Santos conseguiu abrir o placar aos 30 minutos, com Leandro Damião. Com o atacante impedido, o gol foi anulado. Com a posse da bola, o Leão parecia nervoso. Errava muitos passes, não conseguia jogar. O fim da etapa inicial veio com alívio.

O segundo tempo começou no mesmo ritmo. O Sport só se defendendo e o Santos só atacando. Logo aos 2 minutos, a defesa rubro-negra falhou Leandro Damião perdeu uma chance incrível, sem goleiro. Aos 18, a melhor chance do Leão no jogo. Renê, de longe, obrigou Aranha a fazer boa defesa. Por pouco Wendel não faz o gol no rebote. Neste momento, o Sport passou a equilibrar o jogo. A finalizar. Com Patric e Rithely.

Com as entradas de Ananias e Rithely, o Leão cresceu no jogo. Passou a arriscar. Até que, aos 27, o ataque funcionou. Mantendo a máxima do “quem não faz, leva”, Felipe Azevedo ganhou pela direita e cruzou. Neto Baiano escorou para as redes. A partida parecia que se encaminhava para uma vitória rubro-negra, quando aos 34 Geuvânio chutou e Gabriel, em posição duvidosa, empatou o jogo. Os jogadores do Leão reclamaram bastante no lance. Estava decretado o empate na partida.

Ficha do jogo

Santos 1
Aranha; Cicinho, Neto (Jubal – aos 13’ do 2ºT), David Braz e Mena; Arouca (Alan Santos – aos 19’ do 2ºT), Gabriel, Cícero e Geuvânio; Thiago Ribeiro (Lucas Lima – aos 33’ do 2ºT) e Leandro Damião.
Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Sport 1
Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Ewerton Páscoa (Rithely – aos 10’ do 2ºT), Wendel (Ananias – aos 19’ do 2ºT), Renan Oliveira e Felipe Azevedo (Augusto – aos 30’ do 2ºT); Neto Baiano.
Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Vila Belmiro, em Santos. Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA). Assistentes: Rodrigo Pereira Jóia (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ). Cartões amarelos: Rodrigo Mancha (aos 42’ do 1ºT), Ferron (aos 9’ do 2°T), Neto Baiano (aos 28’ do 2°T); Jubal (aos 45’ do 2ºT). Gols: Neto Baiano (aos 27’ do 2°T); Gabriel (aos 34’ do 1ºT).

Redação MeuSport
Com informações do superesportes