João Humberto Martorelli é o novo Presidente do Sport Club do Recife

por em 05/12/13 às 0:04




E o “primeiro dia de 2014” do Sport começou movimentado. Não da maneira que se esperava. Quando se aguardavam novidades sobre o planejamento para o próximo ano, como a renovação do técnico Geninho ou de algum jogador, a notícia que veio à tona surpreendeu. No início da tarde, Luciano Bivar anunciou que pediria licença da presidência do clube, porque pretende concorrer nas eleições ao cargo de deputado federal. No lugar dele, quem deve assumir é o vice, João Humberto Martorelli.

A saída de Bivar, um ano antes do fim do seu mandato, muda completamente os rumos do Sport. Ele tinha uma maneira bastante específica de conduzir o clube, principalmente com relação ao futebol. Durante o Pernambucano deste ano, deu a Marcos Amaral, seu homem de confiança, o cargo de executivo remunerado. Na Série B, em um momento de crise, porém, teve de recorrer a um conselho consultivo, trazendo de volta nomes como Gustavo Dubeux para o futebol.

O primeiro passo da mudança foi dado tão logo Bivar comunicou às demais lideranças rubro-negras sua decisão de pedir licença da presidência. O conselho consultivo, que já tinha perdido a colaboração de Dubeux, foi dissolvido. O próprio Luciano deixou a cargo de Martorelli a decisão sobre o novo modelo de gestão do futebol.

Será necessário um processo burocrático que correrá no Conselho Deliberativo para efetivar o pedido de licença de Bivar e conduzir Martorelli à presidência. Por isso, oficialmente, Bivar continua no cargo até que tudo seja concluído. A decisão de sair, segundo ele, se deu para que o planejamento para 2014 seja feito pelo novo presidente. Em viagem por motivos profissionais a Brasília, porém, Martorelli só deve começar a ficar a par da situação do clube amanhã, quando voltar. Seu celular, inclusive, passou o dia de ontem desligado.

Pessoas ligadas a Martorelli garantem que ele não vai abrir mão de assumir a presidência, mesmo tendo sido pego de surpresa com a decisão de Bivar. É muito provável que a maneira de conduzir o futebol seja completamente diferente. Há quem aposte na vinda de um diretor remunerado de futebol de fora do estado. Muito ligado a Gustavo Dubeux, ele deve seguir os conselhos do ex-presidente, que permanece fora da linha de frente do futebol, mas continua contribuindo nos bastidores.

Redação MeuSport
Com informações do SuperEsportes