Mesmo com um a menos, Sport vence Paraná por 2 a 0 e continua no G-4

por em 17/11/13 às 15:39




Seguindo firme na briga pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, o Sport fez o dever de casa e derrotou o Paraná Clube por 2 a 0, na Ilha do Retiro, pela 36ª rodada da segunda divisão. Mesmo com a vitória, o clube de Recife segue com a mesma pontuação de Icasa e Ceará, que também venceram seus jogos. Por outro lado, o resultado pouco mudou a situação do Paraná, que, sem mais nenhum objetivo na competição, permanece apenas cumprindo tabela, já que não está ameaçado de rebaixamento e não tem mais chances matemáticas de conseguir vaga no G-4.

Com duas assistências do lateral-direito Patric, o meia Camilo e o atacante Neto Baiano marcaram os gols do Sport. O clube pernambucano, que segurou o resultado mesmo com a expulsão do goleiro Magrão, é o terceiro colocado, com 59 pontos, superando Icasa e Ceará, quarto e quinto, respectivamente, pelos critérios de desempate. No meio da tabela, o Paraná é o décimo, com 51 pontos.

Na próxima rodada, a penúltima do campeonato, o Sport vai até Varginha (MG) enfrentar o Boa Esporte no próximo sábado, dia 23, às 17h20 (de Brasília). Também fora de casa, o Paraná duela contra o Guaratinguetá no mesmo dia, no Dario Rodrigues Leite, às 21h.

O jogo – Apesar de entrar em campo lutando pelo acesso à Série A contra um “desinteressado” Paraná, o Sport começou o jogo acuado na defesa pelos paranaenses, que tomaram a iniciativa ofensiva mesmo fora de casa. Logo aos dois minutos, Magrão defendeu um chute de Reinaldo, que aproveitou a sobra de um levantamento para a área. Aos 11, Lucio Flavio soltou uma bomba de fora da área e forçou o arqueiro rubro-negro a trabalhar novamente, tendo que se esticar para mandar a bola para fora.

Três minutos depois, o atacante Felipe Azevedo, do Sport, saiu lesionado e deu lugar o meia Camilo. Iluminado, o jogador só precisou de nove minutos para abrir o placar a favor dos donos da casa. Recuperando um longo lançamento que quase saiu pela linha lateral, Patric driblou a marcação e cruzou rasteiro. A bola passou pela defesa adversária, o goleiro Marcos saiu e não achou nada e Camilo, sozinho na pequena área, só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Após o gol, o Paraná continuou com a posse de bola, mas não conseguia furar o bloqueio armado pela defesa do clube pernambucano. Roniery ainda arriscou de longe e a bola passou muito próxima do travessão adversário, no último lance de perigo do primeiro tempo.

Na segunda etapa, o Paraná pressionou em busca do empate, enquanto o rubro-negro investia em contra-ataques. Logo aos três minutos, Lucio Flavio chutou forte na grande área e a bola passou muito perto da trave direita. Com seis minutos, o Sport arrancou com Marcos Aurélio, que acabou sendo parado com falta na meia lua da grande área. A cobrança, feita pelo próprio atacante, passou próxima à trave esquerda do gol de Marcos.

Aos 13 minutos, o árbitro Paulo Cesar de Oliveira falhou em um lance a favor do Paraná. Aproveitando a sobra de uma bola divida no meio campo, Reinaldo disparou sozinho em direção ao gol. Magrão correu para e fechar o ângulo e defendeu com a perna o chute do atacante, que tentou encobrir o arqueiro do Leão, já fora da área. O juiz entendeu que Magrão usou o braço, assinalou a falta e expulsou o jogador do Sport. Com o reserva Saulo no gol, Lucio Flavio cobrou e a bola parou na barreira.

Cinco minutos depois, Patric cruzou novamente da direita e Neto Baiano acertou um belo chute de primeira no ângulo esquerdo de Marcos, ampliando a vantagem dos mandantes. Com um a mais, o Paraná chegou a pressionar o adversário, mas não conseguiu criar boas oportunidades e diminuir a diferença no placar.

Ficha do Jogo

Sport: Magrão; Aílson, Tobi e Oswaldo; Patric, Naldinho, Aílton (Saulo) e Marcelo Cordeiro; Felipe Azevedo (Camilo), Marcos Aurélio (Rafael Pereira) e Neto Baiano. Técnico: Geninho

Paraná: Marcos; Roniery, Alex Bruno (Kayke), Brinner e Henrique; E.Sitta, Moacir, L.Flávio, P.Oliveira e Luisinho (Rubinho); Reinaldo (Paulo Sérgio). Técnico: Dado Cavalcanti

Local: Ilha do Retiro. Horário: 16h20. Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP-FIFA). Assistentes: Gustavo de Oliveira e Alberto Masseira (ambos de SP). Cartões amarelos: Alex Bruno (Paraná), Kayke; Patric, Marcos Aurélio, Tobi (Sport); Cartão vermelho: Magrão (Sport); Gols: Camilo (23 do 1ºT)  e Neto Baiano (18 do 2ºT) para o Sport; Público: 21.552

Redação MeuSport

  1. Antonio Cruz disse:

    Vejo muitos torcedores e parte da imprensa, questionarem a qualidade do time do Sport e a competência do time, quanto a qualidade eu não discuto, agora, quanto a COMPETÊNCIA, aí, eu discuto, um sem competência, não ganha 19 partidas , não fica tanto tempo no G 4 e principalmente em 3º lugar. Além do mais, contra arbitragens desastrosas e tendenciosas como foi aquela contra o Ceará e a de sábado contra o Paraná. Eu não tenho dúvidas que se o Sport não tivesse sido COMPETENTE, estaria fora a muito tempo da disputa do Acesso. Como tenho certeza que o Atlético Paranaense não será campeão da copa do Brasil diante o flamengo. Basta ver os Árbitros que botaram para apitar as duas partidas. Na primeira PAULO CESAR DE OLIVEIRA, e na segunda VUADEM. Vocês apostam no sucesso do Atlético com essas encomendas? Esses presidente da federação de Futebol de Pernambuco, é um verdadeiro pau mandado. Ou não tem interesse em brigar pelo sua associado SPORT CLUB DO RECIGFE. Basta ver o retrospecto de Paulo Cesar Oliveira, em jogo do Sport, para ver que o mesmo não teria condições de apitar um jogo tão importante para o Sport como foi o de sábado.

  2. Antonio Cruz disse:

    Onde está escrito ( Aí eu discuto um sem) Leia: (Aí EU DISCUTO, UM TIME SEM)

    E onde está escrito (Estaria fora a muito tempo) Leia: (ESTARIA FORA HÁ MUITO TEMPO).

  3. Antonio disse:

    Se eles pagam para juízes nos prejudicar, também temos que pagar um bom dinheiro para o BOA ESPORTE. Neste país manda quem tem.