Sport organiza palestra para os treinadores de basquete do Brasil

por em às 12:12




A diretoria de Basquete do Sport Club do Recife, promoveu uma palestra com o técnico francês Julien Jean-Paul Christian Martin durante a etapa da LDB disputada na cidade do Recife, na última semana, todos os treinadores e assistentes técnicos foram convidados a participar do evento.

Nascido na França, mas residindo no Brasil há três anos, o técnico Julien, formado na profissão com diploma de nível profissional pelo Ministério do Esporte da França, concedeu uma palestra a seus companheiros de profissão para mostrar como é o trabalho de base em seu país natal, que recentemente conquistou o título europeu com direito a vitória sobre a poderosa Espanha na semifinal.

Durante a palestra, Julien, que é casado com uma brasileira e possui um bom conhecimento da língua portuguesa, mostrou aos treinadores como é a divisão geográfica dos centros de treinamentos na França e também falou sobre a relação entre clubes, atletas e empresários.

“Foi muito interessante. A ideia da palestra era apresentar a estrutura do basquete lá na França e também responder perguntas sobre basquete francês. Consegui falar um pouco de como é a relação entre os técnicos por lá e também sobre a questão de contrato de atletas. Expliquei para eles como é para um jogador sair de um clube por lá e tudo que envolve uma transferência de um garoto. Para eles terem uma ideia de como funcionam as coisas por lá”, disse Julien, que tem sua residência no Brasil na cidade de Vitória (ES) e coordena o projeto de base Novo Basquete Saldanha da Gama.

Mas não foram só os técnicos brasileiros que puderam ganhar conhecimento com a palestra de Julien. O francês também aprendeu com a LDB. Presente no Ginásio Jorge Maia do Sport em todos os cinco dias de disputas na capital pernambucana, o francês fez questão de elogiar e enaltecer a importância da competição para o desenvolvimento da modalidade da bola laranja no país.

“A LDB é uma ideia fantástica. Os garotos precisam de um auxílio maior nessa transição do basquete de base para o basquete profissional. A exigência e as dificuldades são completamente diferentes de um cenário para o outro. Então com essa competição, esses jogadores têm uma maior condição de virar um jogador de alto nível”, exaltou Julien.

Redação MeuSport