Clássico dos clássicos no Basquete feminino

por em 16/10/13 às 12:19




O clássico entre Sport e Náutico vai marcar o reencontro da torcida rubro-negra com o basquete feminino do Leão, nesta quarta (16), às 19h30, na Ilha do Retiro. Após cerca de seis meses da conquista da Liga de Basquete Feminino (LBF), as jogadoras pediram para o técnico Roberto Dornelas escalar o time principal com a finalidade de rever o ginásio Jorge Maia mais uma vez lotado. O treinador aceitou o pedido e vai levar para a quadra Adrianinha, Palmira, Gattei e Fran, que estavam na campanha da conquista nacional.

Além delas, ainda devem ser apresentadas oficialmente à torcida as alas Iza e Tati, que foram contratadas no último mês de maio. A pivô Nádia Colhado vai estar no ginásio para apresentação à torcida, mas não vai jogar. Isso porque, para tentar equilibrar o jogo, Dornelas a inscreveu no Sport B, ao lado de Vivi, Laís, Ingrid, Mô e algumas meninas da base.

“Nós estivemos na Ilha do Retiro na semifinal do ano passado e vimos a força da torcida. É impressionante como ela joga em favor do time e apoia o tempo inteiro. Todo mundo que vem jogar aqui sabe que vai enfrentar seis jogadoras, cinco na quadra e uma na arquibancada. Quero muito ver isso aqui (o ginásio) cheio novamente, mas desta vez torcendo pela minha equipe”, afirmou a ala Tati, na expectativa.

Para as atletas, o reencontro com a torcida vai marcar o início da reta final de preparação para a LBF 2013/2014. Como a maioria delas estava se revezando entre os treinos no Sport e a conquista do Sul-Americano e da medalha de bronze na Copa América, pela Seleção Brasileira, agora todas estarão juntas com o objetivo único de conquistar o bicampeonato nacional.

“Estamos trabalhando diariamente para ficarmos prontas para a estreia na Liga, que tudo indica que será no dia 30 de novembro. Os treinos são sempre bons, mas é sempre bom reencontrar a torcida do Sport, que nos ajudou tanto na última LBF. Queremos muito ver o ginásio cheio”, afirmou a armadora Adrianinha.

Os torcedores que forem ao estádio não pagarão ingresso. A gratuidade também foi um pedido das atletas, acatado no mesmo momento pela direção e comissão técnica. “Nosso objetivo é ver o torcedor novamente. Acho que é um vínculo muito forte que criamos com eles. Tanto que as jogadoras vão ficar à disposição para fotos e autógrafos no final da partida. Será um momento especial que vai marcar nossa arrancada rumo à disputa do bicampeonato”, afirmou o técnico Roberto Dornelas.

Redação MeuSport
Com informações do site oficial / André Albuquerque

  1. Antonio Cruz disse:

    Fugindo ao tópico principal, gostaria de falar sobre o jogo de ontem entre Sport e América de Minas,Mas não posso falar nesse jogo, sem me reportar a derrota contra o Avaí. Para mim, Geninho perdeu os dois jogo, não minha visão, se tivesse sabido jogar, teríamos pelo menos ganho 2 pontos nos dois jogos que teriam sidos importantíssimo, visto que, eram confrontos direto. Contra o Avaí ele mexeu errado, e levamos o gol numa falha na cobertura de Anderson Pedra e Marcelo Cordeiro. No jogo de Ontem Marcelo cordeiro não disse para que veio a campo, Anderson Pedra e Rithely foram ridículos, dignos dos piores peladeiros, mas o pior é que, Geninho não tira esses cara do time, Contrataram Rafael, que é infinitamente melhor que Pedra ou mesmo Rithely, para botar o cara no banco. No jogo de ontem, tirar Neto Baiano para botar o louco do Nunes, só pode ser piada ou BURRICE. Se ele queria velocidade, o jogador a entrar era Felipe Azevedo, se ele queria qualidade na lateral direita o jogador a entrar seria Jorge Lucas. Agora vejam vocês, o treinador bota Neto Baiano e conservar nas laterais, Marcelo Cordeiro e Patrick, quando a bola vai chegar com qualidade na área para Neto Baiano? sabe quando? NUNCA. No jogo de Sábado, o Sport estava ganhando de 3 a zero e ele não entrou com Chumacero, no jogo de ontem que pedia a entrada de um homem com melhor marcação, posto que, Ailton não só estava criando mas acima de tudo marcando, ele entra com chumacero, Na minha opinião, ou ele entrava com Rafael ou na pior da hipótese, com Camilo. Outra coisa, o que é que essa comissão técnica faz antes do jogos do Sport? não acredito que eles vejam os jogos anteriores com o time que vão jogar. caso contrário não o time não cometeria os mesmo erros do jogo anterior. O Sport levou dois gols de contra ataque tal qual acontecera no jogo em Minas, é mole um troço desse.