Basquete: Sport perde outra pela LDB

por em às 0:42




MeuSport.com

O duelo envolvia duas equipes que ocupam posições na parte de cima da tabela. Mais do que isso, eram dois times tentando reencontrar o sabor da vitória na LDB 2013 após derrotas na última rodada. O jogo tinha tudo para ser equilibrado e decidido apenas nos segundos finais. E foi. Melhor para o Ginástico, que teve mais tranquilidade nos minutos finais e venceu o Sport Club do Recife, de maneira dramática, pelo placar de 73 a 71.

Para sair vitorioso no duelo realizado na noite deste sábado, no Ginásio da Asceb, em Brasília (DF), o time mineiro contou com mais uma boa atuação do armador Carioca. O jogador brilhou no último período, anotou 11 de seus 21 pontos no jogo durante a parcial final e foi fundamental para o triunfo de sua equipe.

Outras peças importantes do Ginástico no jogo foram os alas Luizinho, que marcou 14 pontos, e Rafael, que registrou 13 pontos, seis assistências, cinco rebotes e quatro bolas recuperadas. Pelo lado do Sport, Durval, que somou seu 12º duplo-duplo na LDB 2013, com 20 pontos e dez rebotes, e Vezaro, responsável por 18 pontos, foram os destaques.

Com o resultado positivo, o clube de Minas Gerais volta a figurar no pelotão de frente da competição Sub-22, com oito vitórias e cinco derrotas, mesma campanha do Sport. Porém, o Ginástico se encontra à frente dos pernambucanos na tabela de classificação com 28 pontos, contra 26 dos rivais.

“Não estou passando por um momento muito bom, mas tive muitos problemas de saúde nos últimos dias. Mas o time merecia muito essa vitória. Fizemos um bom jogo contra Brasília, mas eles mereceram a vitória. Hoje foi um grande jogo de basquete. Ficamos praticamente o tempo todo atrás no placar. Mas o time teve uma maturidade grande no final para vencer o jogo”, disse o técnico do Ginástico, Jefferson Teixeira, que desde a última quinta-feira enfrenta sensações mal-estar.

A Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB) é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB) em parceria com o Ministério do Esporte e tem a chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB).

Por se tratar de um duelo entre duas equipes que ocupam a parte de cima da tabela de classificação da LDB 2013, a partida não poderia ter começado de outra a maneira a não ser a “mil por hora”. Embalado pelo bom desempenho de Vezaro nos minutos iniciais, o Sport até largou na frente. Mas, com seu intenso ritmo de jogo, o Ginástico logo reagiu. Depois de muita movimentação dos dois lados da quadra, o primeiro quarto se encerrou com os mineiros em vantagem: 19 a 17.

A segunda parcial foi praticamente idêntica ao ocorrido nos dez minutos iniciais do confronto. Muita disposição das duas equipes e o equilíbrio deram a tônica do quarto. O Ginástico até largou melhor e abriu seis pontos de frente (23 a 17), mas por pouco tempo. Com um ataque bem trabalhado e explorando muito bem o jogo interno, o Sport equilibrou as ações. Desta vez, a equipe pernambucana levou a melhor na parcial, por 17 a 15, e a igualdade entre as equipes ficou explícita com o placar: 34 a 34.

Na volta dos vestiários, o Sport voltou mais ligado do que os rivais e, empurrado por uma boa atuação do até então discreto Durval, chegou a ter sete pontos de vantagem no placar (51 a 43). Porém, o jogo voltou a ficar igual. Carioca e Luizinho apareceram bem no final do terceiro quarto, o Ginástico impôs uma sequência de 7 a 0 e a partida chegou para seus dez minutos finais com o clube de Recife ainda na frente, mas por apenas um ponto: 51 a 50.

O último quarto foi dramático. Os nordestinos abriram vantagem e chegaram a colocar cinco pontos de frente (57 a 52), mas Carioca estava endiabrado. Com suas costumeiras penetrações, o armador do Ginástico cavou diversas faltas nos minutos finais da partida, marcou nove dos últimos 13 pontos da equipe mineira na partida e foi decisivo para o triunfo mineiro.

E foi justamente o camisa 4, após dois lances livres certeiros, que deixou a equipe comandada pelo técnico Jefferson Teixeira em vantagem (73 a 71), com dois segundos para o fim do duelo. Com a posse de bola nas mãos para tentar o empate e até mesmo a vitória, o Sport falhou e a dramática vitória ficou mesmo com o clube de Belo Horizonte.

“Eu comecei o jogo mal, mas me mantive concentrado porque meu time precisava muito dessa vitória. No final do jogo eu vi que a gente não estava produzindo muito e eu de alguma forma tentei ajudar. Consegui cavar algumas faltas, converter os lances livres e conquistamos essa ótima vitória”, disse Carioca.