RETROSPECTIVA 2009 – Em outubro, a guerra entre Nelsinho e o Sport foi parar na justiça trabalhista

por em 30/12/09 às 10:02




Após uma saída nada amigável do Sport, o técnico Nelsinho Batista resolveu processar o Sport afirmando que não haveria recebido o que lhe é de direito. No mês de outubro, próximo a segunda audiência, o presidente Sílvio Guimarães veio à imprensa para esclarecer os fatos, por esse motivo, a matéria Presidente rebate acusações de Nelsinho Batista foi a mais comentada do mês de outubro.

Na ocasião, o mandante da Ilha do Retiro explicou que o treinador pedia indenização por danos morais, por ter sido coagido a se demitir, além disso, afirmou que a lista de jogadores que o treinador havia pedido no inicio do Brasileirão constava de nome com Jonathan (Cruzeiro), Gilmar (Náutico), Danny Morais (Internacional), Dodô (sem clube) e Leandro Amaral (Fluminense).

Até hoje o processo continua se desenrolando na justiça trabalhista e uma nova audiência deve acontecer em janeiro, mas segundo representantes do jurídico do Sport, o clube não deve nada a Nelsinho Batista, pois o contrato dele foi firmado como pessoa jurídica, além disso, ele não foi demitido, pediu demissão e não tem direito aos R$ 760 mil que está pedindo ao clube.

Thiago César
Redação meuSport.com