Eleições: Milton Bivar x Alfredo Bertini

por em às 9:59




Cerca de oito mil sócios, aptos a votar, vão decidir hoje se querem Milton Bivar ou Alfredo Bertini como o novo presidente do Sport.

Ontem, o programa Fórum Esportivo da Rádio Jornal contou com a participação dos dois candidatos, confira um resumo das propostas:

Milton Bivar

FUTEBOL
Daremos continuidade ao trabalho que fizemos este ano. Pesquisaremos muito e com calma para não errar nas contratações. Todo atleta que chegar terá seu gasto colocado num organograma para que tudo esteja bem controlado. Faremos ainda mais investimentos na medicina ortomolecular, pilates e fisiologia. O torcedor pode ter certeza de que teremos um time forte para fazer grande campanha no Brasileiro. Não vamos fazer loucuras, mas também não vamos ficar pensando apenas em não cair.

ESTATUTO
A primeira mudança que vou sugerir é antecipar a data da eleição. É inadmissível estar no fim do ano e não sabermos quem é o presidente. Vejam só a complicação que estamos vivendo: caso a nossa chapa não vença, todo o trabalho que iniciamos não será concluído.

PATRIMÔNIO
É preciso ampliar o organograma da vice-presidência patrimonial. Não podemos deixar o trabalho nas costas de uma única pessoa. Vamos dividir o clube em vários setores. Faremos uma reunião semanal para a prestação de contas e saber das necessidades. No início do mandato terminaremos a ampliação. Até abril instalaremos a marquise de aço. Também está em nosso plano a construção da cobertura da Curva do Wanderson.

CENTRO DE TREINAMENTO
Será prioridade. Criaremos o Sport Country Club, onde o sócio terá direito à piscina, sauna e várias modalidades esportivas. Nessa mesma estrutura estará a nossa divisão de base, com campos e alojamento. Ou seja, o CT será autosustentável. Estamos analisando dois terrenos em Aldeia.

ESPORTE AMADOR
Faremos o mesmo organograma do patrimonial. O vice-presidente do executivo, Sílvio Guimarães, vai acumular a vice do amadorismo, que terá vários diretores. Cada um responsável por uma modalidade esportiva, para termos atenção total ao esporte amador.

OPOSIÇÃO
Se perder a eleição, não serei opositor. Manterei meu comportamento de sempre. Nunca concedi uma entrevista enquanto estive fora do clube. E serei assim. Caso vença e encontre pessoas dispostas a trabalhar, vou chamar para compor.

 

Alfredo Bertine

FUTEBOL
Há os seguintes aspectos: profissionalismo na gestão – colegiado formado pelo presidente, o vice, o vice de Futebol, os dois diretores e um profissional, base – após o equívoco da interpretação da Lei Pelé, precisamos retomar o trabalho, e o momento atual – apesar de discordarmos de como o processo vem sendo conduzido, seremos serenos, inclusive, com Gallo.

ESTATUTO
O atual Conselho Deliberativo, que tanto lutou por um novo estatuto, sabe as dificuldades. Estamos marchando juntos com o atual Conselho, porque entendemos que a mudança do estatuto é absolutamente necessária. No item modernidade, é preciso deixar clara a diferença entre fazer uma gestão privada e uma privatização do clube.

PATRIMÔNIO
A não ser pela ampliação do estádio, que questiono como prioridade, o patrimônio está em estado de emergência. Será necessário verificar e adequar o estádio ao Estatuto do Torcedor, a criação de ambiente de eventos para geração de receitas e a continuidade dos projetos do mastro e do museu.

CENTRO DE TREINAMENTO
Item prioritário. Foi esquecido pelo erro de entendimento na Lei Pelé e pela ação prioritária na ampliação do estádio. Não há como deixar de buscar a viabilidade deste projeto, porque, até que a valorização da marca seja o elemento principal, o crescimento dos ativos dependerá da capacidade de gerar atletas.

ESPORTE AMADOR
Diferentemente do que pensam alguns defensores da sua extinção, por gerar despesas, há luz no fim do túnel. Reporto-me à nova legislação de incentivo e à possibilidade de adesão à Timemania, que poderá liberar patrocínios adicionais e transformar o clube em opção de um apoio do COB, por conta da grandeza da nossa vila olímpica.

OPOSIÇÃO
Pauto minhas discussões sem ‘fulanizações’, porque entendo que o debate sadio se faz por meio de idéias. Respeito a história e o trabalho de todos, mas acredito na força das idéias que ajudem a oxigenar o clube. Por essa razão estou nesta luta e contando com o apoio de muitas lideranças.