Rubro-negro volta à estaca zero

por em às 0:29




Pessoas que, depois de muita conversa, haviam sido descartadas pela direção, voltam a figurar entre os possíveis contratados para comandar o Leão em 2006. Ou seja, as especulações em torno de Givanildo Oliveira e Estavam Soares, por exemplo, agitam os bastidores do clube mais uma vez. Independente do treinador pretendido, o diretor Homero Lacerda garante que ele estará na Ilha do Retiro antes do término deste mês.


 Sobre “a ré” de Ney Franco, a informação oficial do Leão é que o destrato aconteceu na noite da última quarta-feira, devido a uma forte pressão da diretoria do Ipatinga. O vice-presidente de Futebol do clube, Gustavo Dubeux, assim como o diretor Homero Lacerda, garantiu que as partes haviam acertado salário, premiação e assinado um pré-contrato feito à mão, na noite do último domingo. “Ele disse que vinha sofrendo pressão e desistiu de vir. Não insisti porque ele mostrou ser frouxo e nós não queremos gente deste tipo”, disse Dubeux.


Com o novo panorama, o Sport mudou toda a programação do Departamento de Futebol. Os dirigentes suspenderam as negociações com Leandro Senna, Eduardo, Renan, do América de Natal, Eraldo, do Villa Nova, e Irineu ou William, do Cruzeiro. A viagem a Belo Horizonte agendada para este final de semana, com o intuito de firmar uma parceria com o Cruzeiro, também foi suspensa. “Estamos com estes nomes de possíveis reforços, mas não vamos tentar contratá-los até o anúncio do novo técnico”, afirmou o diretor Homero Lacerda.