Basquete – Sport perde, mas vê evolução

por em às 7:28




O Sport tentou, chegou perto, mas não conseguiu parar o atual campeão nacional, o Fio/Pão de Açúcar/Ourinhos (SP), ontem, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro de Basquete. O jogo, realizado no ginásio do Sesc, em Santo Amaro, terminou 71×54 para as paulistas, que chegaram à sua segunda vitória na competição, enquanto o rubro-negro somou seu segundo resultado negativo.


A diferença de 17 pontos no placar só foi construída no último quarto do jogo, o que mostrou uma boa resistência por parte do Sport, em se tratando da força do adversário – atual campeão brasileiro e com quatro jogadoras da seleção brasileira no elenco. “Com certeza foi mais difícil do que esperávamos. O Sport jogou bem e marcou as nossas principais jogadas. Tive de ser até um pouco rude com as minhas jogadoras e até me justifiquei depois, dizendo que em começo de campeonato tem de ser assim mesmo, a bronca tem que ser dada agora, pois mais tarde pode fazer falta”, afirmou o técnico do Ourinhos, Antônio Carlos Vendramini.


As paulistas tiveram um início de jogo perfeito, quase sem erros, apesar da boa marcação do Sport. Acertando praticamente tudo, o Ourinhos conseguiu construir uma boa vantagem fechando o primeiro período em 26×14. A facilidade encontrada logo no começo relaxou um pouco a equipe do interior de São Paulo, que no segundo quarto do jogo só conseguiu marcar nove pontos. As rubro-negras, pelo contrário, estavam elétricas, tendo perdido várias oportunidades de empatar o marcador. A reação leonina levantou a torcida que até então encontrava-se tímida. No fim, as equipes foram para o vestiário com o placar em 35×32 para as visitantes.


Na volta do intervalo, o jogo continuou equilibrado. O terceiro quarto foi o mais disputado de todos, com a diferença no placar chegando a apenas um ponto. No entanto, mais uma vez, na hora da decisão, as bolas rubro-negras não caíram. Foram, pelo menos, três tentativas de três pontos frustradas que poderiam até virar o jogo. O Ourinhos, pelo contrário, mostrou eficiência e mesmo sem um ritmo forte terminou o período na frente: 35×32.


No último quarto, Ourinhos entrou decidido a matar o jogo e conseguiu. Apertou a marcação, forçou o erro do Sport e assim construiu a vantagem que perdurou até o final. Mesmo assim, a avaliação do técnico Roberto Dornellas foi positiva. “Estamos pegando mais ritmo de jogo e agora só temos a crescer na competição”.


O Sport parte agora para um série de três jogos no interior de São Paulo contra Santo André (no dia 11), Catanduva (13) e Marília (15). Dornellas é só otimismo para os próximos desafios. “Pode parecer pretensão, mas é de lá que virão nossas primeiras vitórias”.

Sport: Josiane, Geisa, Karem, Tayara e Nerilucy. Ainda entraram Nathália, Rô, Iara e Carioca. Técnico: Roberto Dornelas.

Ourinhos: Lisdeivi, Êga, Micaela, Bethânia e Chuca. Ainda entraram Milene, Palmira, Gattei, Ligia e Lílian. Técnico: Antônio Carlos Vendramini.

Árbitros: Joaquim Feitosa (DF) e Pedro Souza (PE).