Técnico do Leão sai nesta semana

por em às 7:50




De acordo com a previsão do Departamento de Futebol do Sport, chegou o momento de o torcedor rubro-negro conhecer que vem comandar o time no Campeonato Pernambucano da Série A1 e no Campeonato Brasileiro da Série B da próxima temporada. Os diretores prometeram divulgar o nome do técnico até a próxima quinta-feira (20/10), dia determinado para a reapresentação do elenco de profissionais. Depois de muitas especulações e conversas, os dirigentes se detiveram em Cuca, Gallo, Estevam Soares e Márcio Bittencourt. Caso não haja surpresa, um dos quatro será o escolhido, com maiores probabilidades para os dois primeiros.

Os quatro candidatos podem ser divididos entre os mais experientes e os que ainda buscam um lugar ao sol no cenário nacional. Estevam Soares e Cuca são treinadores bastante rodados, passaram por vários clubes e estabeleceram uma forma de trabalhar. Já Gallo e Márcio Bittencourt iniciaram a carreira de treinador recentemente e aguardam oportunidade para mostrar, na prática, o que apreenderam como auxiliares de profissionais consagrados. Wanderley Luxemburgo, inclusive, convidou o próprio Gallo para compor a comissão técnica do Real Madrid.

Se há diferença entre eles, também há semelhança. Nenhum dos quatro obteve conquistas de peso nacional. Estevam Soares, porém, foi campeão potiguar em 1997, quando estava no América. Também foi o único deles que trabalhou fora do Brasil. A jornada, um tanto quanto “exótica”, foi à frente do Olympic Beirute, time da capital do Líbano, país localizado no Oriente Médio. Gallo e Cuca nunca estiveram tão longe, mas também trabalharam em equipes igualmente desconhecidas do público pernambucano, pelo interior do País. Já Bittencourt se limitou a uma experiência de seis meses, como técnico do Corinthians.

Mas independente de experiência, títulos – ou a falta deles -, filosofia e procedimento profissional, o técnico escolhido terá de se adequar ao estilo Homero Lacerda de fazer futebol, como deixou bem claro o diretor nas últimas entrevistas. “Terá de ser um profissional ético, competente, com conhecimento em atletas e que tenha liderança. Sabemos que não é fácil trazer um treinador que vem sendo requisitado por equipes da Série A, mas estamos tentando sensibilizar através do nosso projeto. Já falamos com alguns nomes e Gustavo Dubeux (vice de Futebol) está conversando com outros”, despistou o dirigente.