Sandro já está liberado do Belenenses

por em às 16:50




O site oficial do Clube de Futebol Os Belenenses, clube da primeira divisão de Portugal com o qual o zagueiro Sandro mantinha vínculo contratual, divulgou hoje a rescisão amigável com o ex-xerife do Sport, Santos/SP e Botafogo/RJ. Assim, já não existe mais impendimento algum para que o atleta negocie um novo acordo com outro clube.

Confira o anúncio oficial do clube luso:

“A sociedade desportiva para o futebol «Os Belenenses» SAD e os atletas Sandro e Mangiarrati rescindiram hoje por mútuo acordo e de forma amigável os contratos de trabalho existentes.

Embora a reunião para a definição e ajuste do plantel azul só se realize a partir da próxima semana, como aliás já havia sido informado, foi entendimento da administração da SAD que a antecipação destas decisões poderiam de alguma forma facilitar a continuação das carreiras profissionais e desportivas destes dois elementos, cujo comportamento foi sempre exemplar.

O acordo para a saída destes dois elementos já se havia verificado, contudo entendeu a SAD azul que seria previdente aguardar pela semana do jogo com o Nacional da Madeira para avaliar da necessidade ou não de vir a utilizar ainda estes atletas.

Alessandro Mangiarratti ( MANGIARRATI ) chegou ao Restelo no mês de Dezembro de 2003, tendo alinhado como titular em três encontros da SuperLiga e um referente à Taça de Portugal, durante o mês de Janeiro de 2004. O defesa italo-suiço viria a lesionar-se com gravidade, regressando ao banco de suplentes apenas em Abril.

Sem nunca ter sido convocado na presente edição 2004/2005 da SuperLiga, foi entendido pelas duas partes que seria benéfico para o atleta a continuação da sua carreira em outras paragens, facto que acaba agora de se consumar.

Sandro Barbosa Carneiro da Cunha ( SANDRO ), de 31 anos, chegou ao Restelo proveniente do Botafogo do Brasil no início da presente época. Apesar das boas indicações dadas na fase de preparação, a verdade é que o defesa central brasileiro nunca conseguiu obter a titularidade, muito por culpa das excelentes e de certa forma surpreendentes prestações dos jovens Rolando e Pelé, não se constituindo sequer como opção no banco de suplentes pelo facto de ser extra-comunitário, facto não compatível com as suas naturais ambições e expectativas.

Quer pelo valor que ambos possuem, quer pela forma profissionalmente exemplar como sempre representaram «Os Belenenses» – Sociedades Desportiva de Futebol SAD, desejam-se os votos do melhor sucesso na continuação das suas respectivas carreiras.”